Desde 2004, ano-base do acompanhamento das emissões de gases de efeito estufa (GEE), já foi obtida redução de mais de 60%* no específico de emissões (CO2eq/t). O inventário realizado pela empresa cobre todas as operações industriais e florestais no Brasil e é feito com base nos escopos 1 (fontes que pertencem ou são controladas pela organização), 2 (energia elétrica adquirida para consumo próprio) e 3 (ocorrem em consequência das atividades da empresa, mas não pertencem nem são controladas por ela).

O gráfico abaixo mostra as reduções obtidas ao longo dos anos.
 

Específico escopo 1+2 (kg CO2eq/t papel)

Nota: este gráfico foi gerado considerando as emissões absolutas de CO2eq da Klabin S.A. pela produção bruta de todas as unidades

 

Projetos que contribuíram para esse resultado |GRI EN18|

Mais energia elétrica obtida a partir de fontes geradoras renováveis e limpas, como solar, eólica e pequenas centrais hidroelétricas foi consumida nas unidades de Lages, Jundiaí, Betim, Feira de Santana e Itajaí. Com isso, suas emissões evitadas somaram, em 2012, mais de 3,1 mil toneladas de CO2eq, o equivalente a 22 mil árvores plantadas em projeto de reflorestamento com duração de 30 anos, segundo metodologia de cálculo do WRI (World Resources Institute) e procedimentos do GHG Protocol Corporate Standard da The Greenhouse Gas Protocol Initiative.

As unidades de Piracicaba (SP), Jundiaí – Distrito Industrial (SP), Guapimirim (RJ), Goiana (PE) e Betim (MG) passaram a utilizar gás natural como combustível na geração de vapor, fonte mais limpa entre as de origem fóssil. Seu uso em substituição ao óleo combustível permite redução de 26% na emissão de CO2 por unidade de energia. A substituição de óleo combustível por gás natural em Piracicaba foi o primeiro projeto de MDL (Mecanismo de Desenvolvimento Limpo) da Klabin registrado na United Nations Framework Convention on Climate Change (UNFCCC), em julho de 2006.

* Considerando escopo 1 + 2 do inventário de GEE

 

Emissões diretas de CO2 Totais – Escopo 1 (fóssil) (mil t)

 

Emissões diretas de CO2 provenientes de biomassa (mil t)

 

Emissões indiretas de CO2 – Escopo 2 (mil t)

Nota: o consumo de energia elétrica adquirida de terceiros continuou praticamente o mesmo, porém, o fator de emissão do sistema nacional aumentou 2,39 vezes comparado a 2011.

 

Emissões de CO2 – Escopo 1 + 2 (fóssil) (mil t)

Nota: para cálculo e formulação do inventário de CO2 a Klabin segue a metodologia do GHG Protocolo Brasileiro.

 

Emissões provenientes de transporte do produto – Mercado Nacional e Mercosul (mil t CO2) |GRI EN17|

 

Emissões provenientes de transporte hidroviário – cabotagem de papel entre unidades (mil t CO2)

Nota: este gráfico mostra que a emissão marítima de CO2 é 91% menor do que a emissão rodoviária (considerando o transporte da mesma quantidade de papel).

 

Mapa de emissões


 

Outras emissões atmosféricas |GRI EN20|

Específico Emissões Atmosféricas (kg/t papel) – Klabin Papéis