A Klabin centraliza suas atividades em três grandes Unidades de Negócio: Florestal, Papéis e Conversão. A companhia foi a primeira do setor de papel e celulose no Hemisfério Sul a receber a certificação de manejo florestal pelo FSC® (Forest Stewardship Council®) para suas florestas, o que atesta o seu comprometimento com os mais elevados padrões de conservação ambiental e sustentabilidade socioeconômica.

Em 2012, um dos principais projetos focados em melhoria de desempenho realizados foi o desgargalamento na Unidade Monte Alegre, em Telêmaco Borba (PR). O investimento, em especial na área de evaporação, garantiu melhorias no processo de cozimento da celulose branqueada, o que permitirá um aumento na produção de cerca de 30 mil toneladas dessa celulose ao ano, eliminando a necessidade de compra do produto no mercado. A iniciativa demandou investimentos de R$ 76 milhões.

Duas novas caldeiras de biomassa entraram em funcionamento em 2012, uma na Unidade de Correia Pinto (SC), e outra, terceirizada, na Unidade Angatuba (SP), minimizando a queima de óleo combustível nas plantas. A iniciativa é parte de um projeto que teve início em 2004, com a adoção de matrizes energéticas renováveis em diversas unidades, e que reduziu em mais de 50% o uso de combustível fóssil na companhia.

O desempenho positivo no ano também foi impactado por um esforço conjunto para melhorar eficiência, alinhado a um intensivo programa de redução de custos, adotado primeiramente na Unidade de Monte Alegre, em 2011, e posteriormente estendido a todas as áreas da companhia.

O destaque das operações no ano foi o desempenho alcançado pelos segmentos de cartões e sacos industriais, que retomaram a curva de crescimento de anos anteriores e conquistaram participação de mercado. A companhia manteve os mesmos níveis de volume vendido, porém com melhor mix.