Os colaboradores são essenciais para o alcance dos objetivos estratégicos da Klabin, e a empresa investe no desenvolvimento, na segurança e na qualidade de vida de suas pessoas. Em 2012, foram estruturados programas e ações que permitiram à companhia buscar e manter profissionais alinhados aos seus valores.

Teve início uma transformação no modelo de gestão de pessoas com o objetivo de criar uma cultura de resultados focada no desenvolvimento de competências. A área de Recursos Humanos recebeu um novo diretor e foi renomeada para Gente & Gestão, realçando a importância das pessoas como agentes na busca dos resultados e na sustentação da companhia. Essa mudança refletiu na estrutura organizacional, com a criação de duas novas gerências dedicadas ao novo enfoque:

  • Gerência de Educação e Atração de Talentos, cujo objetivo é estruturar um novo processo de educação continuada para os colaboradores da empresa, fundamentado no conceito de “trilhas de conhecimento”.
  • Gerência de Desenvolvimento Humano e Organizacional, cujo objetivo é consolidar a cultura de Gestão por Resultados na Klabin, com base num modelo de Gestão de Competências e coaching (orientação) interno para apoiar o processo de desenvolvimento das lideranças e dar suporte ao crescimento da empresa, preparando os planos de sucessão das posições-chave.

Houve avanços também no projeto RH Conecta, programa que aproxima o público interno dos processos de gestão de pessoas. No ano, foi finalizada a construção do Centro de Operações, área criada para absorver as atividades transacionais da diretoria, centralizando e otimizando as operações rotineiras. Com isso, as coordenações de Gente & Gestão podem fornecer maior suporte em atividades de desenvolvimento, gestão e apoio às lideranças locais.

Em 31 de dezembro de 2012, a Klabin mantinha 14.218 colaboradores em seu quadro, sendo 9.064 próprios, 4.893 terceiros e 261 estagiários e aprendizes. O quadro próprio cresceu 7,3% em relação a 2011 e o de terceiros reduziu 8,5%, movimento devido à primarização de atividades florestais antes executadas por terceiros, além da entrada em operação das novas capacidades nas fábricas de embalagem de Goiana (PE) e Jundiaí Distrito Industrial (SP).

Total de trabalhadores |GRI LA1|

2011 2012
Total Homens Mulheres Total
Empregados
Por prazo indeterminado ou permanente 8.450 8.303 761 9.064
     – Tempo integral 8.450 8.303 761 9.064
     – Meio período - - - -
Por prazo determinado ou temporário - - - -
Trabalhadores contratados/terceiros
Por prazo indeterminado ou permanente 5.349 N.D. N.D. 4.893
Outros
Estagiários 55 25 17 42
Aprendizes 76 156 63 219
Total 13.930 N.D. N.D. 14.218

Trabalhadores por região |GRI LA1|

2011 2012
  Empregados Terceiros Outros Empregados Terceiros Outros
Sul 5.032 4.413 69 5.411 4.002 168
Sudeste 2.572 633 56 2.712 525 72
Nordeste 846 303 6 941 366 21

Rotatividade – 2012 |GRI LA2|

Homens Mulheres Total
Nº de empregados 8.303 761 9.064
Variação de quadro – total
Nº de desligados 1.347 158 1.505
Nº de contratados 1.640 186 1.826
Taxa de rotatividade (%) 3,8 4,0 3,8
Até 30 anos de idade
Nº de desligados 577 42 619
Nº de contratados 1.135 108 1.243
Taxa de rotatividade (%) 26,4 34,7 27,1
De 30 a 50 anos de idade
Nº de desligados 646 103 749
Nº de contratados 489 76 565
Taxa de rotatividade (%) -3,2 -6,4 -3,5
Mais de 50 anos de idade
Nº de desligados 124 13 137
Nº de contratados 16 2 18
Taxa de rotatividade (%) -13,7 -13,6 -13,7
Região Sul
Nº de desligados 525 41 566
Nº de contratados 782 58 840
Taxa de rotatividade (%) 5,4 5,9 5,4
Região Sudeste
Nº de desligados 710 112 822
Nº de contratados 679 113 792
Taxa de rotatividade (%) -1,4 0,3 -1,2
Região Nordeste
Nº de desligados 112 5 117
Nº de contratados 179 15 194
Taxa de rotatividade (%) 8,4 19,2 9,1

Nota: o indicador de rotatividade segue a fórmula de cálculo indicada pelo Ministério do Trabalho: total de admissões menos o número total de desligamentos, dividido pelo número total de empregados no 1º dia do ano.

Indicadores de diversidade – 2012 |GRI LA13|

Empregados Homens Mulheres
Percentual Percentual
Por categoria funcional 8274 91,65% 754 8,35%
Gerentes e supervisores 227 2,51% 17 0,19%
Técnicos 728 8,06% 225 2,49%
Administrativo 267 2,96% 284 3,15%
Operacional / produção 6856 75,94% 186 2,06%
Outros: Coordenador / Especialista 196 2,17% 42 0,47%
Por faixa etária 8274 91,65% 754 8,35%
Até 30 anos 2509 27,79% 239 2,65%
De 30 a 50 anos 4897 54,24% 438 4,85%
Mais de 50 anos 868 9,61% 77 0,85%
Por raça 8274 91,65% 754 8,35%
Brancos 5768 63,89% 577 6,39%
Negros (pretos e pardos) 1428 15,82% 72 0,80%
Amarelos 69 0,76% 8 0,09%
Indígenas 0 0,00% 0 0,00%
Não declarado 1009 11,18% 97 1,07%
Por grupos minoritários
Deficientes físicos 124 1,37% 5 0,1%
Diretores Homens Mulheres
Percentual Percentual
Por faixa etária 12 85,71% 2 14,29%
Até 30 anos 0 0,00% 0 0,00%
De 30 a 50 anos 3 21,43% 0 0,00%
Mais de 50 anos 9 64,29% 2 14,29%
Por raça 12 100,00% 2 100,00%
Brancos 12 100,00% 2 100,00%
Negros (pretos e pardos) 0 0,00% 0 0,00%
Amarelos 0 0,00% 0 0,00%
Indígenas 0 0,00% 0 0,00%
Por grupos minoritários
Deficientes físicos / portadores de necessidades especiais 0 0% 0 0%
Conselheiros de Administração Homens Mulheres
Percentual Percentual
Por faixa etária 17 77,27% 5 22,73%
Até 30 anos 0 0,00% 0 0,00%
De 30 a 50 anos 3 13,64% 1 4,55%
Mais de 50 anos 14 63,64% 4 18,18%
Por raça 17 77,27% 5 22,73%
Brancos 17 77,27% 5 22,73%
Negros (pretos e pardos) 0 0,00% 0 0,00%
Amarelos 0 0,00% 0 0,00%
Indígenas 0 0,00% 0 0,00%
Por grupos minoritários
Portadores de deficiência 0 0,00% 0 0,00%

Não inclui as unidades Antas, Ikapê, KPPF e Argentina

Devido à abrangência geográfica e a outras características de suas operações, cerca de 80% dos cargos de gestão nos níveis de supervisão e líderes de turno são compostos por moradores oriundos das próprias localidades onde a Klabin atua. |GRI EC7|