Com a visão de manter, desenvolver e promover talentos, em 2012 a companhia destinou R$ 6,5 milhões para programas de capacitação e aperfeiçoamento profissional de seus colaboradores, 23% a mais que os R$ 5,3 milhões de 2011. Foram promovidas 381.640 horas de treinamentos com um total de 7.846 participações e média de 48,6 h por empregado.

A criação da gerência de Educação e Atração de Talentos, no final de 2012, trará dinamismo aos programas de educação e treinamentos da Klabin a partir de 2013. Uma das novas atuações nesse sentido será a inauguração da Escola de Negócios Klabin. O programa, que está em estruturação e deve ser adotado em 2013, será organizado em “trilhas de conhecimento”, ou seja, de acordo com cada estágio da carreira do profissional, haverá determinados treinamentos para aspectos técnicos e de gestão, além do desenvolvimento de competências e comportamentos. Os conteúdos serão explorados via internet, contando com interatividade, e presencialmente, com workshops e treinamentos. A divisão em módulos possibilita a abordagem de conteúdos complementares, tornando determinados treinamentos pré-requisitos para outros e aprofundando a compreensão.

A Escola de Negócios Klabin permitirá que os conhecimentos entendidos como necessários para uma gestão eficaz sejam disseminados na empresa, chegando de forma mais rápida e eficientes até as pessoas.

Outras iniciativa de treinamento e educação em 2012 foram:

O Programa de Qualificação para Operadores de Embalagens de Papelão Ondulado, aplicado em 2012 nas unidades de Jundiaí (SP), Goiana (PE), São Leopoldo (RS) e Itajaí (SC), promovendo a capacitação técnica de 483 colaboradores com média superior a 120 horas de treinamento por pessoa.

O Programa Crescer, desenvolvido pela Klabin em 2008 em parceria com o Sesi (Serviço Social da Indústria), se destina a colaboradores (inclusive terceiros) que atuam nas áreas florestais da empresa no Paraná e em Santa Catarina. Em 2012, foram realizados quatro ciclos de palestras sobre assuntos como orçamento familiar, certificação de manejo florestal, capacitação do trabalhador e motivação, além de constituir mais um canal de diálogo entre colaboradores e companhia. No ano, 3.949 profissionais participaram dos encontros.

No desenvolvimento de competências de gestão, teve sequência o Programa Klabin de Desenvolvimento (PKD). Criado em 2004, o programa busca elevar o padrão de competências de gestores e demais colaboradores, e está estruturado em duas frentes:

  • Desenvolvimento de Lideranças – Direcionado aos gestores (cerca de 300 profissionais, entre diretores, gerentes, coordenadores e especialistas), o programa usa ferramentas de coaching e mentoring para promover o desenvolvimento contínuo de competências estratégicas para os objetivos da empresa, que são determinadas e mapeadas por meio de uma avaliação de desempenho. Em 2012, essa avaliação foi realizada junto a 75 diretores e gerentes pela metodologia de Avaliação 360 Graus, o que representa 0,8% do total de colaboradores próprios. A metodologia mapeia a aderência da liderança da empresa às competências desejadas para traçar planos de desenvolvimento que permitam à companhia alcançar o próximo estágio de crescimento. Ainda com base nesse processo, foi iniciada a elaboração de um plano de sucessão da diretoria com a finalidade de identificar quais desses gestores têm o perfil adequado para, no futuro, assumir cargos de direção na companhia, permitindo a continuidade das operações e o suporte às estratégias de crescimento. |GRI LA12|
  • Desenvolvimento de Equipes – O PKD estrutura programas sob demanda das áreas, cobrindo todos os níveis hierárquicos, com o objetivo de desenvolver aspectos comportamentais e habilidades de gestão que capacitem os profissionais para o alcance de melhores resultados.

Para renovar constantemente seu quadro e formar novos líderes, a Klabin mantém o Programa Jovens Talentos, que garante aos participantes a vivência empresarial e favorece o desenvolvimento de competências e habilidades. Em 2012, o programa contou com 42 estagiários e 219 aprendizes em áreas distintas.
 

Horas de treinamento |GRI LA10|

Categoria funcional (1) Nº de participantes Nº total de horas Horas por colaborador
Diretores 5 63,00 12,6
Homens 3 36,00 12,0
Mulheres 1 27,00 27,0
Gerentes e coordenadores 236 12.245,01 51,89
Homens 205 10.606,31 51,7
Mulheres 30 1.638,70 54,6
Nível administrativo 434 12.611,22 29,06
Homens 204 6.174,35 30,3
Mulheres 230 6.436,87 28,0
Nível técnico 1.147 51.595,23 44,98
Homens 908 42.428,04 46,7
Mulheres 239 9.167,19 38,4
Nível operacional 6.024 305.187,80 50,66
Homens 5.859 297.552,90 50,8
Mulheres 165 7.634,92 46,3
Aprendizes NI NI NI
Homens NI NI NI
Mulheres NI NI NI
Total 7.846 381.639,26 48,64
(1) Não estão disponíveis informações sobre treinamento de conselheiros de administração