A Klabin monitora sistematicamente as influências de suas operações, acompanha e avalia suas ações, riscos e os resultados no desenvolvimento das localidades onde está presente, mantendo um diálogo aberto, constante e duradouro com os interessados.

Na Unidade Monte Alegre, por exemplo, a interação com autoridades públicas e representantes da sociedade civil de Telêmaco Borba (PR) compõe um indicador de desempenho para a compreensão sobre o impacto das atividades da empresa na dinâmica do município. A partir desse diálogo, são captadas as necessidades sociais e as oportunidades de engajamento da empresa com os atores locais, sendo uma delas o resgate de jovens em situação de vulnerabilidade social. Com o diagnóstico em mãos, a Klabin pode incluir em sua estratégia de responsabilidade social para o município ações socioeducativas e culturais voltadas a esses jovens. |GRI SO1|

Na área Florestal, a companhia põe à disposição canais de contato durante os encontros do Diálogo Operacional, como caixas de sugestões fixadas em locais de grande visibilidade, incluindo bares, clubes e paradas de ônibus. Também é possível o contato pelo telefone:

  • Estados de São Paulo e do Paraná – 0800 728 0607
  • Estado de São Paulo – (15) 3255-9000
  • Estado do Paraná - (42) 3271-2286
  • Estado de Santa Catarina – (49) 3275-8422

Em 2012, foram registrados 265 contatos, ante 344 em 2011. |GRI SO10|

Nas operações industriais, essas avaliações ocorrem especialmente nos momentos de planejamento de grandes obras.
 

Impactos das operações |GRI SO9, SO10, EN12, EN14|

Principais impactos sociais e ambientais da Klabin e suas respectivas ações de controle

Aspecto Impactos potenciais ou reais Duração Ações de minimização
Operações industriais e florestais
Status como grande empregador na comunidade local Dependência econômica Permanente Incentivo à diversificação da economia local; projetos de geração de renda e estímulo ao empreendedorismo.
Poluição Emissões de gases e efluentes; disposição de resíduos; vazamentos Permanente Recomendação técnica e operacional para minimizar e conter a poluição que possa ser gerada pelas operações.
Consumo de recursos naturais Vazão de cursos d’água Permanente A produção florestal só é realizada em regiões com precipitação pluviométrica mínima de 1.700 mm3 anuais. Ações de eficiência operacional e consumo responsável de recursos.
Operações florestais
Proximidade das operações Ruído, tráfego intenso de veículos, poeira De dias a semanas, dependendo da dimensão da área colhida Recomendação para que a operação seja realizada no período entre 20h e 6h, com distância mínima de 300 metros da vizinhança; desvio de tráfego.
Uso de substâncias perigosas, como herbicidas Risco à saúde das populações; impacto sobre fauna e flora Permanente Aplicação controlada de produtos químicos.
Operações industriais
Proximidade das operações Desconforto sonoro, emissões de gases e efluentes Permanente Instalação de controles ambientais, contemplando exigências legais de âmbito federal, estaduais e municipal.