Com foco na otimização de seus processos, com ganhos de produtividade e redução de custos operacionais e de impactos socioambientais, a Klabin investiu R$ 654 milhões em 2012, um crescimento de 49% em relação ao ano anterior*.
 

Total de recursos investido pela Klabin (R$ milhões)

Segmentos 2011 2012
Florestal 117 93
Continuidade operacional 159 298
Projetos especiais 54 107
Expansão 109 157
Subtotal 439 654
Vale do Corisco 428 -
Total 866 654

Nota: algumas cifras do quadro apresentado poderão não expressar um resultado preciso em razão de arredondamentos.

Entre os projetos de melhoria que receberam investimentos no ano, destacam-se:

  • Nova caldeira de biomassa na Unidade Correia Pinto (SC), que entrou em operação em maio de 2012, em substituição a um equipamento que operava com óleo combustível. A troca permitiu, além de maior produtividade, ganhos ambientais com a redução do uso de combustível fóssil (não renovável) e das emissões de gases de efeito estufa
  • Desgargalamento da linha de branqueamento na Unidade Monte Alegre (PR), com foco no aumento da capacidade de celulose branqueada. O projeto, que entrou em operação em dezembro de 2012, diminuirá a carga de efluentes para a ETE da unidade
  • Nova onduladeira na planta de Jundiaí-DI (SP), com capacidade de 100 mil toneladas
  • Novos equipamentos de mecanização de colheita em Santa Catarina, elevando a produtividade e a saúde e segurança os colaboradores
  • Aquisição de uma máquina de papel sack kraft de 80 mil toneladas para expansão de capacidade na Unidade Correia Pinto (SC), que entrará em operação em 2013
  • Aquisição de uma máquina de papéis reciclados de 110 mil toneladas para a planta de Goiana (PE), que entrará em operação em 2014, elevará a capacidade da empresa de utilizar aparas. Muitas vezes, as aparas são provenientes de produtos da própria Klabin que, após seu descarte pelos consumidores, são reintroduzidas no processo produtivo.

* Antes da inclusão do investimento não recorrente referente à compra da participação na empresa florestal Vale do Corisco, em 2011.