A Klabin adota ferramentas e processos para mitigar os principais riscos relacionados aos negócios, de forma a manter os resultados esperados nas operações e sua perenidade. O gerenciamento de riscos tem ainda o objetivo de avaliar aspectos futuros, capazes de provocar impactos negativos tanto nas atividades quanto na reputação da companhia e no relacionamento com seus públicos estratégicos.

Os principais riscos identificados nos negócios são:

Riscos financeiros – Em 2012, a companhia iniciou o mapeamento dos principais riscos financeiros corporativos que podem ter impacto no resultado operacional ou na geração de caixa. O trabalho, dividido em três fases e previsto para conclusão em 2013, tem como objetivos detalhar as principais variáveis do negócio e permitir a estruturação de uma política formal de hedge. A administração desses riscos hoje é feita por meio de sistemas de controle, determinação de limites de posições e contratação de instrumentos de proteção de crédito. Não são realizadas operações especulativas nesse sentido e a contratação de instrumentos derivativos é restrita, podendo ser aprovada apenas pelo conselho da companhia.

O endividamento da empresa está indexado à flutuação nas Taxas de Juros de Longo Prazo (TJLP) em virtude dos contratos de financiamentos firmados com o BNDES, como também à taxa Libor, vinculada aos contratos de financiamento à exportação. Toda a exposição cambial base caixa é coberta com a receita de exportações. A empresa tem uma Política de Investimentos que preserva a liquidez e a qualidade dos ativos financeiros seguindo estritamente os padrões estabelecidos de limites e ratings para operar com cada instituição financeira ou contraparte.

Riscos de mercado – Os investimentos em modernização das unidades industriais e aumento de capacidade produtiva garantem diferencial competitivo à Klabin, gerando maior eficiência nas operações e permitindo o desenvolvimento de produtos com mais qualidade e maior valor agregado. O acompanhamento das tendências dos mercados nacionais e internacionais de papel e embalagens permite monitorar esses riscos para amparar decisões sobre eventuais redirecionamentos na produção e na comercialização. A operação verticalizada e integrada, o suporte à qualidade e a diversificação de produtos protegem a empresa frente às variações da demanda, bem como às flutuações macroeconômicas das economias em que atua. Deste modo, a Klabin tem, em seus produtos e na atuação em vários segmentos, uma exposição de mercado bastante diluída, não dependendo de uma determinada indústria ou clientes específicos.

Risco de crédito – Em 2012, a empresa concluiu o mapeamento de riscos de crédito e a revisão dos critérios de gestão e das políticas, adotando a probabilidade de inadimplência da carteira. Para reduzir os riscos de crédito no contas a receber, a Klabin baseia sua estratégia em normas específicas de cadastro, aceitação de clientes, análise de crédito e estabelecimento de limites de exposição por cliente, bem como pelo pronto monitoramento de duplicatas vencidas e garantias prestadas. Para as operações no mercado externo, a companhia contrata apólices de seguro de crédito.

Riscos ambientais – Para atuar de forma sustentável, a Klabin segue rigorosas diretrizes estabelecidas pelo seu Sistema de Gestão Ambiental, certificado pela norma ISO 14001 nas operações fabris e pelo FSC® nas operações florestais. Medidas de Avaliação de Aspectos e Impactos, referentes à conservação do meio ambiente e à manutenção da saúde humana, asseguram a aplicação do Princípio da Precaução, estabelecido pela ECO92. |GRI 4.11|